Tecnologia do Blogger.

Archive for Janeiro 2010

AMOR ( Mário Quintana)


publicado por Vivi Tassi em ,

Sem comentários



Para meus amigos que estão SOLTEIROS:
O amor é como uma borboleta.
Por mais que tente pegá-la, ela fugirá.
Mas quando menos esperar, ela estará ali do seu lado.
O amor pode te fazer feliz, mas às vezes também pode te ferir.
Mas o amor será especial apenas quando você tiver o objetivo de se dar somente a um alguém que seja realmente valioso.
Por isso, aproveite o tempo livre para escolher.


Para meus amigos NÃO SOLTEIROS.
Amor não é se envolver com a "pessoa perfeita", aquela dos nossos sonhos.
Não existem príncipes nem princesas.
Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades,mas sabendo também de seus defeitos.
O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.


Para meus amigos que gostam de...PAQUERAR.
Nunca diga "te amo" se não te interessa.
Nunca fale sobre sentimentos se estes não existem.
Nunca toque numa vida, se não pretende romper um coração.
Nunca olhe nos olhos de alguém, se não quiser vê-lo se derramar em lágrimas por causa de ti.
A coisa mais cruel que alguém pode fazer é permitir que alguém se apaixone por você, quando você não pretende fazer o mesmo...


Para meus amigos...CASADOS.
O amor não te faz dizer "a culpa é", mas te faz dizer "me perdoe".
Compreender o outro, tentar sentir a diferença, se colocar no seu lugar.
Diz o ditado que um casal feliz é aquele feito de dois bons perdoadores.
A verdadeira medida de compatibilidade não são os anos que passaram juntos, mas sim o quanto nesses anos, vocês foram bons um para o outro.


Para meus amigos que têm um CORAÇÃO PARTIDO.
Um coração assim dura o tempo que você deseja que ele dure, e ele lastimará o tempo que você permitir.
Um coração partido sente saudades, imagina como seria bom, mas não permita que ele chore para sempre.
Permita-se rir e conhecer outros corações.
Aprenda a viver, aprenda a amar as pessoas com solidariedade, aprenda a fazer coisas boas, aprenda a ajudar a própria vida.
A dor de um coração partido, é inevitável, mas o sofrimento é opcional.
E lembre-se: é melhor ver alguém que você ama feliz com outra pessoa, do que vê-la infeliz ao seu lado.


Para meus amigos que são...INOCENTES.
Ela(e) se apaixonou por ti, e você não teve culpa, é verdade.
Mas pense que poderia ter acontecido com você.
Seja sincero, mas não seja duro; não alimente esperanças, mas não seja crítico; você não precisa ser namorado, mas pode descobrir que ele é uma ótima pessoa e pode vir a se tornar um grande amigo.


Para meus amigos que têm MEDO DE TERMINAR.
Às vezes é duro terminar com alguém, e isso dói em você.
Mas dói muito mais quando alguém rompe contigo, não é verdade?
Mas o amor também dói muito quando ele não sabe o que você sente.


Seja feliz, viva o amor na forma verdadeira...


Um ótimo final de semana!
Viviane e Milene

A HORA É AGORA?


publicado por Milene S. Mocheuti Tassi em

1 comentário



Olá Amigas!

Há alguns dias atrás, eu e a Viviane estávamos constantemente discutindo sobre a hora certa de engravidar. Essa discussão também envolveu nossos maridos, afinal, precisamos da colaboração deles né!kkk...Resolvemos pesquisar na internet sobre o tema e vou escrever alguns considerações.



Existem vários aspectos relevantes que devem ser observados nesta decisão como o desejo do casal, a maturidade do relacionamento, saúde, idade e financeiro. Todos estes itens são variáveis importantes, mas hoje vamos falar do aspecto psicológico desta decisão.
É fato que a chegada de um bebê provoca mudanças na vida do casal e estas mudanças podem acarretar conflitos maiores, caso o desejo da maternidade não foi compartilhado pelo marido e vice versa. A maturidade do relacionamento, o momento afetivo deste casal pode fazer toda diferença na história desta nova família. Existem casos em que o filho é gerado durante uma crise, como um desejo inconsciente materno em superar esse conflito ou até para suprir uma necessidade em ocupar um “buraco” que existe neste casal. Obviamente, a suposta solução será mais um agravante para o problema.
A gestação é um importante momento para a mulher que necessita além de cuidados médicos, do apoio e participação ativa do marido. É a fase de mudança corporal, hormonal e que a deixa mais sensível. Devido a estas mudanças, algumas mulheres podem ter sua auto estima rebaixada podendo acarretar problemas psicológicos e sociais (evita sair de casa por vergonha dos quilinhos a mais). Muitos psicólogos, psiquiatras (posso citar o conhecido Içami Tiba) e teóricos afirmam que todas as emoções vivenciadas pela mãe, são sentidas pelo bebê. Assim, quanto mais equilibrada for a gestação, mais saudável será criança.
O nascimento do bebê provoca grandes mudanças na rotina. A priori, a mãe fica voltada 24 horas para a criança o que a afasta momentaneamente do marido. Se essa relação não estiver fortalecida e preparada, já se instala uma crise conjugal. Neste momento é importante a ajuda paterna, tanto no cuidado com o filho, como na colaboração de outros afazeres domésticos. Se há um envolvimento do casal com esta criança, essa adaptação poderá ocorrer de forma rápida e sem grandes conseqüências.
Não é possível prever todas as conseqüências de uma gravidez, mas é possível evitar grandes conflitos se o desejo for compartilhado pelo casal! Um ponto de partida é o diálogo. Exponha seus desejos, mitos e anseios com seu companheiro e o ajude a fazer o mesmo. Uma prova de amor para a nova criança que será gerada é o consenso paterno!

Beijos....



Milene

Nosso Primeiro Post!


publicado por Milene S. Mocheuti Tassi em , ,

1 comentário

Olá amigas, esse é nosso primeiro post e desejamos que vocês sejam bem vindas!

A idéia desse blog surgiu de uma conversa entre eu e a Milene (cunhada, amiga, irmã...). Ela é formada em psicologia, casada há um ano e quatro meses com meu irmão, está fazendo um curso de especialização em terapia familiar breve e mora em São Paulo. Por enquanto, sua maior ocupação é o cuidado com o  marido e a casa.


Eu sou formada em direito, nunca exerci a profissão, casada há 7 anos e a 2 anos me tornei mãe de um menino lindo chamado Theo. Desde então assumi meu lado dona de casa, mãe e mulher, 24 horas por dia, kkk...


Decidimos então, juntas, montar esse blog e dividir com vocês medos, experiências, desejos e a vontade de conhecer novas histórias e fazer amizades.Aqui, vamos falar da vida da mulher num todo: filhos, maridos, casa, moda, relacionamentos, profissão, dietas...e tudo que seja pertinente a nós.


Será tudo feito com muito carinho, cuidado e respeito. Esperamos sinceramente que gostem e nos sigam!



Beijão


Viviane e Milene