Tecnologia do Blogger.

Archive for Março 2010

Algumas palavras sobre Pedofilia


publicado por Vivi Tassi em

Sem comentários


Hoje pela manhã estava lendo as notícias na internet, buscando um assunto bacana para ser postado aqui! Li muitos artigos interessantes sobre alimentação, filhos, gestantes, assuntos bacanas e leves, afinal, semana passada fomos contagiados pelo julgamento do caso da menina Izabella e acho que mereciamos boas notícias!!!




Mas, infelizmente, de todos os que eu li, mais uma vez uma notícia me chamou a atenção e causou indignação! 

Semana passada, também foi assunto dos telejornais, aliás, apenas com personagens novos, pois a essência é sempre a mesma, a pedofilia! Peço antes, desculpas à nossas leitoras por trazer aqui esse tema pesado, mas quero que sirva de reflexão e para dar nosso sinal de atenção. 

Pois bem, os personagens desta vez são padres acusados de cometer pedofilia, mas que veio a tona apenas agora, pois foi "acobertado" pela instituição da igreja (ver a reportagem no site: http://maierovitch.blog.terra.com.br/2010/03/29/pedofilia-em-nome-de-deus-mulher-escolhida-para-investigar-padres-pedofilos/ ).

Não quero entrar no mérito da religião, pois respeito todas elas e acho que a questão maior não é isso, e sim, a confiança que depositamos em algumas pessoas da sociedade e a impunidade!
Estou citando o caso da igreja, porém poderia citar outros que foram divulgados, mas, o que mais me incomoda, são as centenas de crianças que são vítimas e o assunto é mantido entre quatro paredes, causando sérias consequências. Muitas vezes, estes "criminosos" ameaçam as vítimas para forçar o silêncio, ou, quando os responsáveis tomam ciência do fato, mantém o segredo por medo e /ou vergonha.

Aí, neste momento, caímos no mesmo ponto que o post anterior escrito pela Viviane, pois os pedófilos, são pessoas que fazem parte da nossa convivência diária, que tem livre acesso as nossas casas, possuem nossa confiança e muitas vezes, são  as pessoas que deveriam proteger as crianças da "maldade do mundo".


Para compreendermos melhor, a pedofilia " é um transtorno de personalidade da preferência sexual que se caracteriza pela escolha sexual por crianças, quer se trate de meninos, meninas ou de crianças de um ou do outro sexo, geralmente pré-púberes ou no início da puberdade, de acordo com a definição da CID-10 - Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde -, compilação de todas as doenças e condições médicas conhecidas elaborada pela Organização Mundial de Saúde (OMS)." segundo o site na Unicef do Brasil.
Assim, se caracteriza como pedofilia, não apenas o ato sexual em si (anal e oral), mas qualquer contato do órgão genital com o corpo ou qualquer tipo de masturbação.
Apesar de, na sua maioria, a vítima ser chantagiada para manter o silêncio, alguns sinais da criança podem ser observados pelos pais, tais como distanciamento dos familiares, comportamentos agressivos ou depressivos, ardência nos órgão genitais, queda no rendimento escolar, entre outros. Faço aqui mais uma ressalva, se observarem tais mudanças no comportamento de seu filho, não associem de imediato a pedofilia, mas sim como um sinal de alerta para ser investigado!

Porém, para ser possível observar estes sinais, é primordial que a relação estabelecida seja de diálogo, confiança e respeito!
Um outro detalhe muito importante é que, se acontecer dentro de sua família, a culpa nunca é da criança e sim do PEDÓFILO!!! SEMPRE E EM QUALQUER SITUAÇÃO, A CULPA É DELE!!!

Vamos cuidar das nossas crianças, pois, só com muito amor e  respeito teremos um futuro melhor!! (sem usar de clichês)



beijos,


Milene

A crueldade do ser humano


publicado por Vivi Tassi em

Sem comentários






*Filha mata o pai após intervir em briga com a mãe

http://oglobo.globo.com/rio/mat/2010/03/24/filha-mata-pai-apos-intervir-em-briga-com-mae-916160037.asp



*Com o fim do relacionamento, pai mata filho de quatro anos



*Rapaz mata irmão a pauladas na frente do pai em Paraná






*Homem é acusado de matar dois filhos e nora a tiros na Paraíba



*Filho mata o pai com facada no pescoço



Olá meninas!

Esse assunto, não era minha primeira opção de matéria. É muito cruel e nem um pouco alegre. Mas diante do julgamento do caso da menina Isabela, decidi sobre ele mesmo.

É muito triste saber que casos como esse, são mais comuns do que imaginamos.

E não apenas de pais ou mães matando seus filhos, algumas dessas crianças, não tem nem mesmo oportunidade de sentir o cheiro da vida, a brisa do dia, ou de ver a alegria nos olhos de avôs ou avós por terem os netos vivos, mas casos também de filhos que por revolta, por ganância, por serem prisioneiros das drogas cometem tamanha crueldade.

Não estou aqui para julgar ninguém, embora, claro, tenha minha opinião sobre o caso Isabela, mas para demonstrar minha indignação diante do que acontece todos os dias, em todas as partes do mundo, e para questionar sobre o que se passa dentro do coração, ou da cabeça de um criminoso como esse.


Fica praticamente impossível acreditar que um pai, mãe, madrasta, padrasto, avós, irmãos, possam se matar ou se agredir fisicamente, verbalmente e chegar as vias de fato como nesses casos que cito acima.

Como pode, uma pessoa assassinar o próprio filho, a própria mãe, que sentimentos tem uma pessoa dessas, se é que tem coração, o que leva um ser humano, "o único ser racional da face da terra", a praticar tamanha crueldade?

Eu sei que existem explicações, que para nós são difíceis de entender, mas que são entendidas por profissionais da área, como psicólogos e psiquiatras, e sei também que as explicações estão geralmente relacionadas à doenças, desvios de comportamento, que fazem pessoas até então normais como nós chegarem ao mundo dos crimes.

Mas para mim o motivo primordial é o "desespero".

Desespero de ter que criar um filho sem pai, ou de dever à traficantes e não poder pagar, desespero em ver um irmão seu namorando uma ex-namorada sua, ou de se ver traído pela mulher e vice- versa, desespero de ter machucado seu filho e tê-lo deixado num estado de "quase morte" portanto, ter que matá-lo pra que ninguém descubra o que fez.


Eu sei que, para nós que estamos de fora, nada justifica essas atitudes e que nenhuma doença psicológica, ou desvio de comportamento ou mesmo desespero nos conforta diante de tais situações, mesmo porque não entendemos nada da parte técnica ou teórica da situação, sabemos apenas que uma criança inocente foi assassinada, ou que um idoso que não tem condições físicas de revidar, foi agredido, ou que um pai, que a vida inteira se dedicou ao filho, foi abandonado por ele, mas tentamos nos confortar de alguma maneira achando uma explicação.

Espero sinceramente que essa explicação chegue e que seja convincente.

Fica aí minha indignação!!!

Viviane