Tecnologia do Blogger.

Rancor? Conversar faz bem!


publicado por Vivi Tassi em , ,

4 comentários



Meninas, todas nós temos qualidades e defeitos, certo? Muitas vezes conseguimos até reconhecer nossas dificuldades e tentar mudar. Eu reconheço uma grande dificuldade minha e vou falar um pouco dela, o RANCOR! Nossa, só em escrever a palavra o texto já fica pesado, imaginem sentir, rs!
Pois bem, é uma luta constante comigo mesma para que possa superar as mágoas, o rancor e deletar da memória o que algumas pessoas já me fizeram. Mas o que acontece é que cada vez que penso no assunto, é como se vivenciasse tudo novamente,  com a mesma intensidade do dia em que o fato ocorreu.

Essa semana, percebi que meu impulso falou mais alto. Em uma roda de conversa, aproveitei o momento para expressar o que pensava, mas por trás percebi que na verdade, a ocasião serviu para desabafar. Parecia que estava dizendo assim: "Viu! Nunca podemos apontar ou maldizer, pois pode acontecer com você!" A história é longa e não cabe aqui, mas o que quero dizer é que acredito ter falado na hora errada e da forma errada. Óbvio que a pessoa não percebeu, mas consegui falar o que sentia e pensava, e o melhor, me aliviou, rsrs!
Esse alívio me faz concluir que dizer o que sentimos/ pensamos, no momento em que o fato ocorre é a chave para não guardar esse tal rancor. Expressar o que sentimos faz com que a própria pessoa perceba o “mal” que está causando ou, ao contrário, possibilita que ela possa se explicar melhor. Facilitar esse diálogo, promove um outro olhar dentro do mesmo contexto, já que permite que os envolvidos possam expressar-se, defender-se ou até manter a atitude. Se você deixa o tempo passar, estará sempre pronta para atacar, mesmo quando não precisa haver o  ataque.

E tem o outro lado que os rancorosos esquecem muitas vezes - como também somos humanos, estamos fadados a errar e a magoar!  Isso tudo reforça o que disse acima, temos que aproveitar o momento para encerrar o assunto, esgotando qualquer dúvida e expressando as mágoas!
Se você fez como eu, se “amedrontou” no momento, o que nos resta agora é usar esse rancor como aprendizado, para que saibamos nos proteger e resolver as “pendegas” de qualquer situação que possa causar rancor. Desculpem o desabafo meninas, mas quem sente, sabe bem do que estou falando! 
Alguma dica para ser menos rancorosa? Coloco qualquer uma em prática,rsrs!

"Milene Mocheuti é psicóloga, colaboradora do Das Mariazinhas, fala sobre comportamento toda semana às quartas-feiras."

fotos: Google

4 comments

Deixe um Comentário

Não saia sem comentar. O que você achou do post é muito importante para o aprimoramento do nosso trabalho. Respondemos a todos aqui mesmo, portanto volte sempre, será muito bem-vindo.